Aneurismas

 04/08/2019

Aneurismas

O que é um aneurisma cerebral?

Aneurisma cerebral é uma dilatação que se forma na parede de artérias do cérebro a partir de zonas de fragilidade ou fraqueza localizadas. Em geral essas fraquezas representam alterações congênitas (falha na formação da camada média (muscular) da parede das artérias), mas podem ser consequência de doença aterosclerótica arterial, trauma e infecções (bacterianas ou fúngicas).

Quais são os principais fatores de risco para uma pessoa desenvolver um aneurisma?   

Esses fatores aumentam a probabilidade de desenvolver aneurismas:

  • tabagismo 
  • pressão arterial elevada
  • uso de drogas (particularmente cocaína)
  • história familiar de aneurismas cerebrais
  • rim policístico
  • síndrome de Marfan
  • malformação arteriovenosa cerebral
  • certas infecções

Quais são os sintomas de um aneurisma? 

Sintomas de um aneurisma não roto (ou intacto)

Muitas pessoas portadoras de aneurismas não sentem nada e não apresentam nenhum sintoma. Entretanto alguns podem desenvolver sintomas devido ao crescimento do aneurisma com compressão de estruturas nervosas (cérebro ou nervos cranianos). Os principais sintomas causados pela compressão de um aneurisma (não roto) são:

  • amortecimento
  • fraqueza ou paralisia da face, braço ou perna
  • queda de uma pálpebra
  • pupila dilatada (anisocoria)
  • visão borrada ou turva
  • dor na região orbitária (olho)
  • dor de cabeça localizada
  • crises epilépticas

Sintomas de um aneurisma quando rompe

Quando um aneurisma rompe, quase sempre causa uma hemorragia no espaço em torno do cérebro, dentro da dura-máter, em geral fora do tecido cerebral. Essa condição é chamada hemorragia subaracnóidea (HSA).

  • A manifestação clínica mais frequente é uma dor de cabeça súbita, muito forte, frequentemente descrita pelos pacientes como uma “explosão” dentro da cabeça, ou “a dor de cabeça mais forte que eu tive na minha vida”.

Outros sintomas de ruptura de um aneurisma incluem:

  • náusea e vômitos
  • perda da consciência
  • visão dupla
  • dificuldade para mover o pescoço (rigidez de nuca)

O que acontece quando um aneurisma rompe?

A ruptura de um aneurisma é uma situação muito séria, que ameaça a vida da pessoa envolvida.

  • O sangramento inicial frequentemente provoca alterações neurológicas graves ou até mesmo a morte.

Além disso, a ruptura de um aneurisma determina riscos de complicações como:

  • hidrocefalia
    a HSA pode causar uma alteração no fluxo do LCR (que é produzido no interior dos ventrículos) fazendo com que este acumule causando dilatação ventricular e aumento da pressão intracraniana. O tratamento em geral é feito com uma ventriculostomia (inserção de um cateter no ventrículo que permite a retirada do liquor excedente).
  • vasoespasmo cerebral
    a presença de sangue em contato com a parede externa das artérias cerebrais pode fazer com que ocorra contração (espasmo) destas artérias levando a isquemia no território cerebral nutrido por este vaso.
  • complicações clínicas
    as complicações clínicas mais frequentemente associadas a hemorragias subaracnóideas são: pneumonia, distúrbios metabólicos (como hiponatremia), infecções sistêmicas (sepsis), infecção urinária ou renal, lesões cardíacas, formação de coágulos sanguíneos em veias dos membros (trombose) ou deslocamento destes para os pulmões (embolias).

  Voltar